Quem será a incógnita progenitora de uma folk que deixou tantas raízes, de Marissa Nadler a Josephine Foster, de Julia Holter a Chelsea Wolfe? No leito de Vashti Bunyan mora a resposta – ou parte dela. A septuagenária britânica teve a bonita culpa em “Just Another Diamond Day”, álbum quem em 1970 escreveria o caminho por onde passariam tantas outras mulheres, apenas acompanhadas pela guitarra acústica – pense-se  Sibylle Baier, por exemplo. Vashti escolheu o ano passado para lançar “Heartleap”, o álbum de despedida que a conduz agora até nós.

Actua a 30 de Outubro no Teatro Maria Matos, noite única com bilhete a variar entre os 7€ os 14€. Impossível perdê-la.