Bem sabemos que quase não há espaço para respirar neste fim-de-semana, tantos são os concertos. Mas festivais assim são raros. O Oestrymnis (nome recuperado daquele que terá sido o povo mais antigo a habitar o actual território português) debruça-se sobre o folk como uma experiência antropólogica, de redescoberta identitária supranacional, um reencontrar de raízes tantas vezes ignoradas. Para tal, estão convidadas várias bandas, entre elas os portugueses Urze de Lume e os galegos Sangre de Muerdago [projecto com gente dos extintos Ekkaia]. O programa [pode ser consultado em toda a sua extensão aqui] prolonga-se entre sexta e sábado e os bilhetes diários custam 8€, enquanto o passe fica pelos 13€. Falta dizer que acontece na freguesia da Estrela, no Jardim 9 de Abril.